Computação na Nuvem e Big Data



Estamos passando por um período de ajustes na economia mundial e em diversas partes do mundo o crédito está escasso e os investidores estão apostando em economias mais estáveis ou com maior previsibilidade em longo prazo. 


Os investimentos realizados em infraestrutura básica de TI, que a cada ano torna-se obsoleta, precisam ser repensados na estratégia empresarial e muitas companhias de grande porte estão migrando de Data Centers próprios para Data Centers de empresas especializadas.  Um dos casos de sucesso mais emblemáticos é o da Netflix, que desde 2010 migrou seu Data Center para o AWS ( Amazon Web Services ).


Quais os principais benefícios obtidos neste tipo de migração para uso de Computação na Nuvem?


O primeiro é Otimização de Custos.   Podemos listar custos de servidores, sistemas operacionais, licenças de softwares diversos (bancos de dados, servidores de aplicação, pacotes de integração, etc), espaço, refrigeração, luz, manutenção física, manutenção dos servidores, segurança e ainda muitos outros custos que em uma solução na Nuvem não precisam ser realizados imediatamente (“up-front”).


O segundo é Flexibilidade. Com o uso de provedores de Computação na Nuvem, a companhia pode adicionar processamento sob demanda, colocar em produção novos serviços à medida que sejam necessários, desativar ou reduzir serviços que estejam sendo pouco utilizados, obtendo um grau de elasticidade que atende a demanda do mercado no tempo requerido pelo negócio.


O terceiro é Foco. Á medida que a companhia não precisa mais gerenciar data centers, servidores, antivírus, storages, etc, pode colocar seus profissionais de TI para atuarem focados nas necessidades de negócios, inovação e serviço ao cliente.

Poderíamos listar ainda outros benefícios tais como redução de riscos, segurança, disponibilidade e qualidade.


Tradicionalmente o uso de Computação na Nuvem foi dividido em Infrastructure as a Service (IAAS), Platform as a Service (PAAS) e Software as a Service (SAAS). Na modalidade IAAS os clientes lidam com instâncias, máquinas virtuais, armazenamento, etc que são configurados pelos próprios clientes. No PAAS os clientes lidam com serviços criados e mantidos pelo provedor.  Alguns provedores oferecem IAAS e PAAS, como é o caso do AWS.


Existem também empresas que oferecem soluções de negócios completas na Nuvem, que chamamos de Software as a Service.  Uma das grandes companhias que podemos destacar no fornecimento de SAAS é a SAP. Dentre as suas principais ofertas na Nuvem temos a Gestão de Talentos, o CRM e a plataforma de Procurement oriunda da Ariba.


Agora que já falamos sobre os benefícios e modalidades de computação na nuvem, vamos falar no próximo post sobre soluções de serviços e Big Data na Nuvem.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Hive, o que é ?

O que é o HDFS ?

O que é o HBASE ?